top of page

Cultivando a Esperança nos Campos da Adversidade

In Nomine Lucifere, Lamia, Qayin et Qalmana


Querida comunidade da Boa Morte, saudações a todos vós.


Hoje, estou aqui para compartilhar com vocês uma mensagem de esperança e fortaleza, inspirada na passagem do Capítulo 6 da Gênesis Qaynita, nos versículos 2, 3 e 4. Vamos juntos explorar a transformação da terra estéril em solo fértil e abundante, um testemunho do poder do Espírito Luciférico que habita em nós em meio às adversidades.


GÊNESIS QAYNITA, Capítulo 6: 2, 3 e 4


2. Por onde Qayin passou, a terra estéril tornou-se fértil e verde, e o que Qalmana tocou foi adocicado para carregar aspectos de sua própria fragrância encantadora, tudo realizado pela mera presença de seus espíritos interiores favorecidos pelo caminho do At-Azothic.
3. As emanações espirituais diluídas e presas dentro da terra permitiram que Qayin e Qalmana se tornassem os cultivadores da terra, assim eles foram capazes de semear e colher produtos abundantes para crescer e não pelas virtudes da natureza amarradas ao destino, mas pelo antinatural poderes de seu próprio espírito.
4. Qayin semeou, arou e cortou os campos com a ajuda de Qalmana, eles cuidaram principalmente de seus jardins de frutas e flores, e através de seu trabalho árduo, a luz de seus espíritos, o suor de seu rosto e por seu próprio sangue abençoado, que desde o tempo ao tempo que derramaram durante seu trabalho pesado, a natureza, uma vez amaldiçoada pelo Demiurgo, floresceu com doçura e fragrância.


desafios


Muitas vezes nos deparamos com os desafios intensos da vida em nossa época atual. Pode ser que estejamos enfrentando dificuldades em aspectos como relacionamentos, finanças, saúde, carreira ou até mesmo no âmbito familiar. Talvez ainda não tenhamos conquistado o emprego dos nossos sonhos, a casa planejada ou mesmo um veículo.


É sabido que nem sempre as coisas ocorrem conforme desejamos, o que muitas vezes nos leva à ansiedade e frustração. Independentemente da nossa situação financeira, seja ela abastada ou mais modesta, as adversidades são inevitáveis. Como diz o ditado, o sol nasce para todos.


Qayin, assim como nós, enfrentou momentos de adversidade em uma terra árida e estéril. Imagine como era desafiador resolver os problemas diários na ausência de tecnologia e máquinas naquela época. Contudo, o desejo, determinação, perseverança e vontade de sobreviver de Qayin o levaram a superar essas dificuldades.


Inspirados por sua coragem, podemos cultivar a esperança em nossas vidas. A fé e o trabalho árduo têm o poder de promover uma transformação notável em nosso entorno. Não devemos permitir que as dificuldades nos impeçam de semear esperança em nossas vidas e naqueles ao nosso redor.


Como portadores da Centelha Luciférica, não podemos deixar que nada nem ninguém frustre nossos sonhos. Assim como Qayin e Qalmana se tornaram cultivadores da terra, somos chamados a ser cultivadores do nosso próprio destino. Dentro de cada um de nós, há emanações espirituais esperando para serem liberadas. Deixemos que a esperança e a perseverança fluam como uma colheita abundante, mesmo nos campos mais desafiadores que possamos enfrentar. Sejamos instrumentos de Lúcifer para semear amor, compaixão e fé, transformando os desertos de desespero em jardins de esperança.


Qayin semeou, arou e colheu com a ajuda de Qalmana. Da mesma forma, em nossas vidas, enfrentamos desafios que podem parecer intransponíveis. No entanto, lembremo-nos de que não estamos sozinhos. Nos unindo como uma comunidade, nos apoiando mutuamente nos momentos mais difíceis. Juntos, podemos superar as adversidades e colher os frutos que estamos almejando, sendo motivados pela solidariedade, amizade e compaixão.


O texto destaca que a transformação não ocorreu pelas virtudes naturais, mas pelos poderes antinaturais dos espíritos de Qayin e Qalmana. Da mesma forma, nosso espírito, fortalecido pela fé e dedicado ao trabalho, possui o poder de transformar as situações mais desafiadoras em bênçãos. Ao confiarmos em Sataninsam, descobrimos uma fonte inesgotável de força, coragem e renovação.


Enfrentamos dias desafiadores, mas a esperança não nos abandona. Como Qayin e Qalmana, cultivemos a esperança, semeamos a fé e colhamos a fortaleza mesmo nos campos da adversidade. Que esta mensagem ecoe em nossos corações, inspirando-nos a ser instrumentos de transformação em nossas vidas e na vida daqueles ao nosso redor.


Oremos para que, através do poder de Lúcifer, possamos florescer em meio às dificuldades, irradiando doçura e fragrância nos campos da adversidade. Ave Lúcifer.


Para a Igreja da Boa Morte.

Vossa eminência, Reverendo Pedro Areas

16 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page